Dupla Exposição

O termo dupla exposição refere-se a um efeito obtido através da sobreposição de duas captura fotográficas em apenas um suporte. Pode-se falar também em múltiplas exposições quando a sobreposição envolve três ou mais imagens. A dupla exposição é uma herança da época do filme e, inicialmente, não era considerado um efeito e sim um defeito. Ela ocorria freqüentemente quando o fotógrafo esquecia de trocar a chapa ou avançar o filme entre duas fotos, gerando imagens combinadas. Logo as câmeras mais populares passaram a ter um mecanismo para evitar que isso ocorresse. O obturador travava e só era liberado novamente quando o filme era avançado. Geralmente a alavanca de avanço fazia as duas coisas simultaneamente. No entanto, era possível, em algumas câmeras, burlar o mecanismo. Em outras, mais modernas, havia seletores ou opções de menu para produzir duplas exposições. Ou seja, com o tempo, o que era indesejado passou a ser uma opção.

Atualmente existem diversos modos de produzir imagens sobrepostas:

  • Diretamente no filme: através de uma opção da câmera, realiza-se diversas exposições sem avançar o filme
  • No papel: é possível, a partir de capturas únicas, sensibilizar o papel fotográfico com diversas imagens diferentes, produzindo o mesmo efeito
  • Na câmera digital: alguns modelos de câmeras digitais, especialmente as reflex de alto desempenho, têm uma opção para fazer a câmera sobrepor as imagens captadas
  • No programa de edição de imagens: é possível sobrepor duas fotos digitais através de software, usando camadas e opções de mesclagem para obter um efeito similar ao conseguido com filme

Para aqueles que querem fazer a dupla ou múltipla exposição direto no filme, é preciso lembrar de compensar a quantidade de luz que entra. Se o filme vai ser exposto duas vezes, é preciso que cada uma das exposições use apenas metade da luz ideal, para que a foto não saia clara demais. Consegue-se isso diminuindo um ponto de luz (fechando o diafragma um ponto ou aumentando a velocidade em um ponto). Se idéia é fazer quatro exposições sobrepostas, é preciso diminuir dois pontos de luz para cada exposição (cada foto vai ser feita com um quarto da luz ideal).

Uma outra maneira mais simples de compensar é alterando o ISO da câmera. Se o filme é ISO 200, por exemplo, e se quer fazer duplas exposições, configura-se a câmera para medir como se o filme fosse ISO 400. Para exposições quádruplas, ISO 800.

A dupla exposição é uma das técnicas que mais uso quando fotografo com filme. A idéia vai desde a produção de figuras geométricas até a criação de algumas atmosferas da noite urbana, como mostram as fotos abaixo.

5

Um comentário sobre “Dupla Exposição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *