Os sete pecados capitais da imagem técnica

A fotografia é uma imagem técnica. Portanto, é uma área em que cabe ao operador do equipamento um papel mínimo, sendo sua função criar condições para que a máquina trabalhe corretamente, ou seja, produza uma imagem fiel à realidade. Quando o fotógrafo, devido à incompetência, a um erro ou a uma interferência inadequada no processo de captura de uma imagem, desvia-se de sua função e atrapalha o funcionamento da câmera, diz-se que ele cometeu um pecado técnico-capital.

Com o intuito de ajudar aqueles que ainda têm dificuldade em operar o equipamento sem interferir no processo, reuni os sete principais pecados técnico-capitais abaixo, com uma frase explicativa e uma foto de exemplo. Essas fotos foram feitas por autores inconseqüentes que, ao usar a câmera incorretamente, perderam a chance de produzir imagens adequadas e estão agora ardendo no inferno técnico.

Falta de nitidez
“A fotografia precisa ser nítida e legível”

Ken Douglas
Ken Douglas

Superexposição
“A fotografia não deve conter brancos estourados”

~fernando
Fernando

Subexposição
“A fotografia não deve ser escura demais”

Stuart Boreham
Stuart Boreham

Distorção
“A perspectiva deve sempre ser respeitada”

Stefan Sonntag
Stefan Sonntag

Enquadramento
“Sempre use a regra dos terços”

Stefano Arteconi
Stefano Arteconi

Cores
“As cores devem ser fiéis à realidade”

Valentina Cinelli
Valentina Cinelli

Contraste
“O alto contraste é essencial para uma boa experiência visual”

Sighthound
Kevin (Sighthound)

Tenho certeza de que, a esta altura, você já percebeu que esse artigo é uma sátira. Os autores das fotos utilizadas aqui são justamente o inverso do que foi dito nos primeiros parágrafos. Embora eles de fato possam estar no inferno das imagens técnicas, estão no céu da Fotografia. Todas as imagens publicadas têm licença Creative Commons (assim como este texto).

Um comentário sobre “Os sete pecados capitais da imagem técnica

  1. Ufa! Respiro… é bom encontrar “lugares” onde podemos respirar… sem opressão… é muito bom o processo de identificação, ainda que seja refletindo sobre a quebra delas. 🙂

    “A propósito”, lindas fotos! 🙂

  2. Fantástico. Me parece muy importante para aquellos que se agarran demasiado a la técnica y a las reglas.
    Las imágenes son como una brisa de aire fresco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *