DxO Filmpack

Quando se está acostumado a fotografar com negativo preto e branco ou positivo colorido, ficamos muito ligados aos resultados característicos desses processos. Esses resultados são tão distantes de fotografias digitais não trabalhadas que dá a impressão de que há um abismo intransponível entre elas. Por exemplo, as fotografias digitais, quando (mal) convertidas para preto e branco, podem […]

Leia Mais "DxO Filmpack"

O perturbador Kodachrome

Kodachrome é o nome de uma série de filmes fotográficos positivos (slides) fabricados pela Kodak entre 1935 e 2009. Durante o tempo em que foi produzido, era um dos filmes coloridos mais utilizados, tendo sido fabricado em diversos formatos, tanto para fotografia quanto para filmagem. Na primeira vez em que vi um slide Kodachrome de […]

Leia Mais "O perturbador Kodachrome"

Fotografia antisséptica

Enquanto navegava pelo blog El patio del Diablo, indicado pelo meu amigo Daniel Cobucci, certa inquietação em relação à fotografia ia se formando, conforme se passavam as páginas dessa antologia de grandes fotógrafos. Foto após foto, percebia que havia ali uma certa atmosfera comum, independentemente dos assuntos e estilos diversificados de cada autor referenciado. A […]

Leia Mais "Fotografia antisséptica"

Fotografia: processo e resultado

Fazer uma fotografia é um processo que se inicia com a concepção, por parte do autor, de um tema de interesse ou uma ideia visual – se fôssemos ser mais estritos, poderíamos dizer que o processo começa muito antes, mas para simplificar, vamos assumir esse ponto como o momento de partida. O processo se desenvolve […]

Leia Mais "Fotografia: processo e resultado"

E o Tri-X sobrevive

No início da década, quando a fotografia digital começou a aparecer no mercado, ela pouco competia com o filme, pois sua qualidade ainda era pífia quando comparada àquela obtida pela fotografia analógica. No entanto, ao longo dos anos, a evolução das câmeras digitais tornou o filme algo extremamente obsoleto, já que não só a qualidade […]

Leia Mais "E o Tri-X sobrevive"

Aikido

Série de fotos com foco na fluência e estética dos movimentos da arte marcial. Feitas em filme pancromático 35mm Kodak Tri-X ISO 400, câmera rangefinder Canon Canonet QL17 GIII, distância focal de 40mm, com aberturas entre f/1.7 e f/2.8 e velocidade do obturador de 1/4 de segundo.

Leia Mais "Aikido"

Só para loucos

Ainda a questão do acaso na fotografia Recentemente, comentei aqui sobre uma fotografia aberta ao acaso, voltada mais a provocar impressões do que ser simplesmente representativa, e das dificuldades em se estabelecer os limites conceituais e práticos. Nas últimas semanas, continuei procurando fazer esse tipo de fotografia, experimentando especialmente as baixas velocidades do obturador e […]

Leia Mais "Só para loucos"