Uma pequena sátira sobre a compra de câmeras

O crescente número de opções em câmeras digitais, de diversos tamanhos e preços e com recursos variados acaba por confundir muito aqueles que não têm familiaridade com o equipamento fotográfico. Muitos potenciais consumidores não entendem porque existem câmeras de R$ 500 e outras de R$ 3000 e acabam buscando informações na internet, onde sempre há “especialistas” dispostos a ajudar. O que eles não sabem, no entanto, é que existe nos espaços virtuais um verdadeiro fetiche pelas DSLR, as reflex digitais, câmeras mais “avançadas” — além de caras — e que sempre haverá alguém tentando convencê-lo de como você precisa de uma máquina dessas. Vamos ver algumas possibilidades de diálogo entre compradores em dúvida e os “experts” tentando ajudá-lo.

Diálogo 1
— Queria comprar uma câmera. Alguém pode indicar um modelo?
— Compre uma DSLR. Elas tem mais recursos, você pode trocar lentes, são mais rápidas. Você vai se apaixonar.
— Mas será que eu preciso de tudo isso?
— Todo mundo precisa. Câmera de verdade é DSLR.

Diálogo 2
— Quero comprar uma câmera para minha avó. Ela só sabe apertar o botão.
— Compre uma DSLR.
— Mas ela só vai usar a câmera no automático total!
— Compre uma DSLR e deixe no quadradinho verde.

Diálogo 3
— Quero comprar uma câmera, mas só tenho trezentos reais.
— Compre uma DSLR.
— Mas eu só tenho trezentos! Essas câmeras custam dois mil reais!
— Junte mais mil e setecentos e compre uma DSLR.

Diálogo 4
— Quero comprar uma câmera compacta.
— Compre uma DSLR.
— Você entendeu o que eu disse? C-O-M-P-A-C-T-A.
— Compacta não tem ISO alto nem troca lente. Compre uma DSLR.

Diálogo 5
— Você não está me entendendo. Quero uma câmera pequena pra carregar na bolsa, sabe? Compacta.
— Compactas são péssimas. Já pensou fazer um casamento com uma compacta?
— Não sou profissional e nem quero “fazer casamentos”.
— Todo mundo quer fazer casamentos. E todo mundo quer uma DSLR. Compre uma DSLR.

Diálogo 6
— Quero comprar uma câmera de filme.
— Filme? Isso não existe mais. Compre uma DSLR.
— Mas eu quero usar filme!
— Tudo bem, mas então pelo menos que seja da mesma marca da DSLR que você vai comprar no futuro, para aproveitar as lentes.

Diálogo 7
— Já tenho uma DSLR e quero comprar outra câmera.
— Compre uma DSLR.
— Mas eu já tenho uma!
— Compre outra. DSLR nunca é demais.

Diálogo 8
— Quero comprar uma câmera para fazer fotos bem simples, como flores, pôr-do-sol, essas coisas.
— Compre uma DSLR. É ótima pra eventos.
— Mas eu não vou fotografar “eventos”. Vou fotografar flores e pores-do-sol.
— Compre uma DSLR. É ótima pra esportes também.

Diálogo 9
— Alguém pode me indicar um bom celular?
— Uma DSLR. Câmeras de celular são muito ruins.
— Mas eu quero um celular pra fazer ligações, não pra fotografar.
— Compre uma DSLR. Com uma câmera dessas, você não vai precisar mais falar com ninguém.

Diálogo 10
— Estou pensando em comprar uma DSLR, mas não sei se quero gastar tanto.
— Compre uma DSLR. E não é gasto, é investimento. Nós investimos em câmeras e lentes.
— Mas eu não trabalho com a câmera. Não ganho nada com ela. Os equipamentos só se desvalorizam. Como posso chamar isso de investimento?
— Fica mais fácil explicar assim pra esposa. E pro gerente do banco também, na hora de pedir o empréstimo. Compre uma DSLR.

Diálogo 11
— Ok, ok, aceitei o seu conselho e finalmente comprei uma DSLR. E agora?
— Agora você precisa investir em lentes, grip, bateria, flash, cartões de memória, tripé, filtros…
— Não, não quero comprar mais nada! Quero saber e agora, e a fotografia?
— Fotografia? Ah, não é comigo… Não sei nada sobre isso.

Um comentário sobre “Uma pequena sátira sobre a compra de câmeras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *